Acabar o secundário é menos provável no ensino profissional. Portugal é exceção

Acabar o secundário é menos provável no ensino profissional. Portugal é exceção

A taxa de conclusão do ensino secundário no tempo previsto em Portugal é igual entre os estudantes do ensino regular e do profissional, uma exceção no contexto internacional, segundo um relatório da OCDE divulgado hoje.

“Tipicamente, é menos provável que os alunos do ensino secundário profissional concluam a sua formação em comparação com os programas regulares. Portugal é uma exceção”, lê-se na edição de 2020 do relatório “Education at a Glance”, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

Segundo os dados revelados em setembro de 2020, a taxa de conclusão do ensino secundário dentro do tempo previsto é de 57% tanto entre os estudantes ensino regular como entre aqueles que optam por uma via profissionalizante.

Em Portugal, os jovens que escolhem o ensino profissional representam, em média, 40% dos estudantes do secundário, um número ainda abaixo da média da OCDE (42%), mas o relatório destaca a aposta do país nesta área, sobretudo no acesso ao mercado de trabalho e ao ensino superior.

Veja a reportagem completa em: https://www.dinheirovivo.pt/economia/acabar-o-secundario-e-menos-provavel-no-ensino-profissional-portugal-e-excecao-12895421.html